Monday, January 30, 2017

Mais uma poesia de Ángel González

Eso no es nada                                 
Ángel González

Si tuviésemos la fuerza suficiente
para apretar como es debido um trozo de madera,
sólo nos quedaria entre las manos
um poco de tierra.
Y si tuviésemos más fuerza todavía
para presionar com toda la dureza
esa tierra, sólo nos quedaría
entre lãs manos um poco de agua.
Y si fuese posible aún
oprimir el agua,
ya no nos quedaría entre las manos
nada.

Isso não é nada

Se tivéssemos a força suficiente
Para apertar como é devido um pedaço de madeira,
só nos restaria entre as mãos
um pouco de terra.
E se tivéssemos mais força, todavia
para pressionar com toda intensidade
essa terra, só nos restaria
entre as mãos um pouco de água.
E se fosse possível ainda
oprimir a água,
já não nos restaria entre as mãos
mais nada.

Ilustração: Freepik



1 comment:

Leonidas Moura said...

Uau!! Adorei esse poema! Seu blog tbm.

Abraço!